O verdadeiro viajante tem a mente elastica e o paladar pronto.

A cozinha é, sem dúvida, uma parte importante da cultura italiana. A cozinha italiana é conhecida em todo o mundo, especialmente por massas, pizzas e sorvetes, mas a variedade de sua comida é muito mais rica. Graças à importância de cozinhas regionais, e até mesmo dos pequenos vilarejos, orgulhosos de suas tradições e especialidades culinárias, e graças as muitas influências dos diferentes povos que tiveram lugar na península, pode se dizer que o número de receitas italianas sao quase ilimitadas.

O vinho è o embaixador por excelência. Incomparável o prazer do gosto de um bom vinho, imerso em seu ambiente natural, um copo de Barbera ou de Barolo no Piemonte, uma massa com a trufa branca è uma experiencia para viver e nao para contar ;-).

Na cidade de Torino, capital da Regiao do Piemonte, hà uma lunga história de amor, entre a cidade e chocolate. Começou em 1560, quando, para comemorar a transferência da capital ducal de Chambéry para Torino, Emanuele Filiberto de Savóia (rei da Italia) simbolicamente serviu à cidade uma xícara de chocolate quente…
Torino oferece inumerosas cafeterias historicas caracterizados por charme e elegância. As cafeterias históricas são, sem dúvida, uma obrigação para quem visita a cidade, mas também para quem a conhece bem. Você pode saborear dentro deles, incluindo espelhos antigos, “boiserie”, tapeçarias de cetim, candelabros elegantes e pratos de porcelana, como uma pequena viagem no tempo, mesmo por algumas horas.

  1. Café Confeitaria Al Bicerin - Aberto desde 1793, o Bicerin era o café preferido de Camillo Benso Conte di Cavour. Sua especialidade é, obviamente, a famosa bicerina, uma bebida quente típica de Turim baseada em café, chocolate e creme, que o local detém (com inveja) a receita original.

  2. Café Gelateria Fiorio - Aberto em 1780, é outro dos cafés históricos localizados no centro da cidade. Por muito tempo foi o local da realeza Savoia, também chamado de café da "pigtails" e " Maquiavel "para as roupas e as discussões realizadas lá. Sua especialidade é certamente sorvete, principalmente gianduia.

  3. Cafè San Carlo - Um dos locais de encontro dos intelectuais do Risorgimento, o histórico café San Carlo, localizado perto da praça com o mesmo nome, é famoso sobretudo pelas suas boas misturas de café. O ambiente é lindo, decorado com estuques, estátuas e mármores preciosos. À noite, transforma-se num restaurante.

  4. Confeitaria e Cafeteria Baratti & Milano - Aberta desde 1875 e seu sucesso foi tal que se tornou o fornecedor da Casa Real. melhores bebidas de chocolates quentes de Torino.

  5. Caffè Torino - Um pouco mais recente do que outras salas históricas, o Caffè Torino foi inaugurado no início do século XX. Mesmo aqui, numa atmosfera de outros tempos, entre os mármores preciosos e lustres suntuosos. Aqui o Gianduiotto è uma das especialidade.

  6. Café Mulassano - Localizado perto da Piazza Castello, o Caffè Mulassano di Torino, inaugurado em 1907, foi o ponto de encontro habitual da realeza de Torino, mas também dos artistas do Teatro Regio que encontra-se nas redondezas. Entre os belos espelhos, as mesas de mármore e as muitas decorações que você pode desfrutar de um “TRAMEZZINO”, a especialidade do lugar onde tambem nasceu.

    O "Gianduiotto" (nome do chocolate) foi produzido pela primeira vez pela famosa confeitaria Torino Caffarel na fábrica localizada em Borgo San Donato, provincia de Torino e apresentado ao público no carnaval de 1865 pela máscara de Gianduja de Torino, da qual leva o seu nome.
    A sua particularidade nao è somente na sua forma, mas na sua composiçao, feito de avelãs tostadas e moídas (com o refinador a avela se torna um creme porque contém óleo), cacau, manteiga de cacau e açúcar.

Aberto desde 1793, o Bicerin era o café preferido de Camillo Benso Conte di Cavour. - Bicerin no dialetto piemontese significa - bicchierino - copinho

Aberto desde 1793, o Bicerin era o café preferido de Camillo Benso Conte di Cavour. - Bicerin no dialetto piemontese significa - bicchierino - copinho

Baratti & Milano - A melhor chocolata quente da cidade

Baratti & Milano - A melhor chocolata quente da cidade

O chocolate Cremino, invez foi uma operaçao de Marketing genial e quem ganhou fomos nòs. Em 1911 a empresa automobilistica FIAT lançou uma competição entre os chocolatiers italianos para criar um novo chocolate para o lançamento do novo modelo de carro FIAT tipo 4.
Viajar com o paladar è uma das viagens que mais lembraremos, pois atraves novos pratos, guloseimas, vinhos, iguarias, vivemos experiencias colegadas aos nossos cinco sentidos, portando à memoria momentos que dificilmente serao esquecidos.

O viajante sabe bem, o que faz a diferença entre um viajante e outro, é ter uma mente bastante elástica, aquele que è sempre curioso de aprender, experimentar, conhecer e aprender.
Ontem mesmo, conheci uma nova marca de chocolates, no Brasil, e um dos produtos em vendas se chamava "gianduiotto". Como? Nao è possivel!
O verdadeiro Gianduiotto è aquele feito com Avelas Piemontes e com a forma Triangular.



gianduiotto.jpg

Foi presentado no carnaval de 1865 pela máscara de Gianduja de Torino

por isto se chama Gianduiotto

Aqui està a maravlha de viajar: descobrir e aprender.
Quantas pessoas perguntam a origem do "gianduiotto"? Ter curiosidade em saber e descobrir coisas novas è que faz de voce um verdadeiro viajante.
Procurar estimulos lendo livros, visitar museus, exposiçoes, ouvindo diferentes estiles de musicas, experimentando pratos de culturas distantes e ate mesmo lendo receitas nas embalagens dos alimentos faz com que nunca se pare de viajar. Este è verdadeiro viajante.
O mundo está falando conosco e saber como ouvi-lo é o primeiro grande propósito de 2019.

Feliz 2019!