Postagens com tags tasting wine
Degustar vinhos, não è uma atividade para todos

Abrir uma garrafa de Vinho, derramar um copo, observá-lo e saboreá-lo com cuidado estimularia muito mais partes do cérebro de do que resolver um problema matemático muito complicado. É desta ideia o neurocientista da Universidade de Yale, Gordon Shepherd, no seu livro “Neuroenology: How the Brain Creates the Taste of Wine” descreve o processo de degustação de vinhos como algo muito mais complexo do que ouvir música clássica ou da resolução de um problema de algebra.

Estive recentemente em uma degustação no vilarejo de Nizza Monferrato, na região do Piemonte. Foi uma experiência super instrutiva, mas não somente porque degustei o vinho Nizza de diferentes etiquetas, mas porque pude viajar com os meus sentidos e conhecer ainda mais sobre o meu Monferrato. Mesmo sem sem ler o livro do cientista Doutor Shepherd, aprovo os seus estudos :-) e conselho à todos de praticar mais esta atividade da degustaçao, mas sobretudo de fazer-la no território de produção e com professionais!

D81_4559.jpg

Degustar vinhos

è um processo muito mais complexo
que resolver um problema de matematica.

Atravès a experiência de uma degustação de vinho, pode-se conhecer um territorio muito mais do que um possa imaginar. Degustar vinhos, não è somente saber girar o copo e ver o movimento do vinho  :-). No momento da degustaçao de vinhos aprende-se particulares da terra, da localizaçao da vinha, do produtor, de tecnicas diferentes utilizadas, de como o clima influencia a produçao de um vinho ao outro... se descobre que o vinho è magia.
Mas para poder descobrir todos estes aspectos è importante fazer pratica, e como? Bebendo! Explorando a região onde vai, lendo e curiosando. Somente assim começa-se a aumentar o conhecimento sobre vinho e tudo o que faz parte dele.

O vinho “NIZZA” è produzido exclusivamente com uvas Barbera das melhores vinhas expostas pelos 18 municípios da região de Nizza Monferrato, no Piemonte. É um vinho de estrutura, elegância e longevidade que representa a maior expressão da videira binomial (Barbera) e do território. A partir da colheita de 2014, Nizza Monferrato possui um DOCG autônomo, onde vinho e território são chamados da mesma forma, coroando assim o trabalho de dez anos dos 39 produtores que formaram a Associação dos Produtores de Nizza.

A degustaçao dos 5 "CRU" Nizza DOCG do ano 2012 foram:

Laudana - Cantina Vinchio Vaglio
Le Nicchie - La Gironda
Titon - L’Armangia
Neuvsent -Cascina Garitina
Generala - Bersano

E’ importante entender que a palavra CRU, nasce da lingua francês, que deriva do verbo "croitre" (crescer), e serve à identificação de um local específico de produção onde alguns fatores, mesmo não naturais, conferem ao vinho características únicas e específicas, diferentes de aqueles presentes em outros vinhos produzidos em locais próximos.

 

CIN-CIN Salute!